educação do futuro

Como promover a educação do futuro nas IES: veja 7 dicas

As instituições de ensino superior precisam acelerar o uso de tecnologias e inovações para otimizar o aprendizado dos estudantes, melhorar o ensino a distância e aumentar a retenção de alunos. Mas muitos gestores têm dificuldades para implementar a educação do futuro na rotina acadêmica.

Vale lembrar que os alunos que estão chegando nas universidades já são de uma nova geração com contato desde cedo com as tecnologias, conhecidos como nativos digitais

Ao mesmo tempo, o processo educacional deve passar por adequações. Já se foi o tempo do chamado ensino passivo em que os alunos só recebiam informações. Hoje, os estudantes têm o poder de pesquisa e busca de conteúdos por meio da internet, se tornando agentes ativos do próprio aprendizado.

Ou seja, não basta mais os professores ficarem em sala de aula com didática e metodologias de ensino ultrapassadas. Dessa forma, não se gera interesse nem engajamento dos alunos. Para superar tais obstáculos, é preciso investir em tecnologias como gamificação, realidade aumentada, inteligência artificial e robótica, assim como em novos formatos de apresentação de conteúdo com recursos visuais.

Leia também: Como a educação do futuro impacta sua instituição de ensino superior

Crescimento dos cursos online e a educação do futuro

Como vimos, são diversos fatores que impactam o ensino superior e causam a urgência de avançar para a educação do futuro. Outro ponto a ser destacado é o cenário atual.

Com a necessidade de aulas online e o crescimento da educação a distância por causa do isolamento social provocado pela pandemia, as instituições devem adaptar os cursos para a nova realidade digital e com o uso de ferramentas e tecnologias. Assim, é possível facilitar o estudo, o aprendizado e a formação acadêmica dos estudantes. 

Até porque a oferta de vagas em cursos de ensino superior a distância já vinham em alta, superando a modalidade presencial em 2018, segundo dados do MEC. 

Além disso, de acordo com previsão da consultoria Educa Insights, o volume de alunos em cursos online deve ultrapassar a quantidade de matriculados no modelo presencial em 2022.

Então, a pergunta que fica é: como atender a todas essas exigências modernas nas instituições? Vamos ver a seguir!

Leia também: Passo a passo de como fazer um plano de aula efetivo para o EAD no ensino superior

Como estimular a educação do futuro no ensino superior?

Para garantir que a IES consiga implementar a transformação digital e incentivar a educação do futuro, não adianta apenas investir em tecnologias e ferramentas. É preciso ir além. Por isso, apresentamos 7 boas práticas que podem ser adotadas pelos gestores educacionais.

1. Foco na aprendizagem

Em primeiro lugar, antes de escolher quais recursos serão empregados no ensino, os gestores devem levar em consideração a aprendizagem dos estudantes. Para tanto, é necessário fazer uma reflexão sobre como cada solução tecnológica pode contribuir para o desenvolvimento das habilidades e retenção do conhecimento dos alunos.

2. Personalização

Outra questão a ser analisada é a personalização dos recursos tecnológicos e atividades do novo modelo de ensino de acordo com as necessidades de cada estudante. A inteligência artificial, por exemplo, consegue entender a evolução e os resultados de aprendizagem dos universitários e sugerir adaptações no ensino.

3. Integração

Uma iniciativa isolada pode ajudar, mas não é o suficiente. É importante integrar o uso de tecnologias, novos formatos de conteúdo e apresentações nas aulas para garantir cursos mais dinâmicos, interativos, com explicações mais interessantes e que prendam a atenção do aluno.

Leia também: Competências em educação a distância: como melhorar o aprendizado dos alunos

4. Autonomia

Para garantir o ensino mais participativo e ativo, as instituições devem promover a autonomia dos estudantes e dar espaço para que eles escolham as ferramentas que mais fazem sentido para o seu aprendizado. Assim, eles podem estudar, ver as aulas e aprender no seu ritmo e conforme as suas necessidades. 

5. Colaboração

A comunicação, a interação e a colaboração são elementos essenciais no ensino. Portanto, as tecnologias devem permitir a troca de informações e conhecimento entre os alunos e com os docentes. Dessa forma, é possível aprender ainda mais e evoluir nos cursos.

6. Motivação

Para que os alunos desenvolvam as competências necessárias para a formação acadêmica e profissional, é fundamental incentivar o engajamento dos universitários nos estudos. A tecnologia é uma aliada neste processo, pois garante atividades dinâmicas e motivadoras, promovendo a educação do futuro, minimizando a evasão e melhorando a retenção.

7. Avaliação

Mesmo após a implementação de novos recursos e ferramentas no ensino superior, o uso das tecnologias deve ser avaliado de forma constante. Assim, é possível identificar possíveis problemas na utilização de plataformas, dificuldades dos alunos, falta de engajamento e adotar melhorias. Sem contar que sempre surgem novidades e é importante estar de olho nelas.

Como a biblioteca digital ajuda a promover a educação do futuro

Entre as diversas novidades que a tecnologia proporciona para a educação do futuro, a biblioteca digital já está consolidada. Afinal, a solução traz vantagens para:

  • Professores no planejamento de aulas e indicação de bibliografia;
  • Alunos com facilidade, praticidade e conveniência para realizar estudos, pesquisas, consulta a livros digitais, trabalhos acadêmicos e muito mais;
  • Instituições ao apoiar a educação do futuro e o ensino a distância, reduzir custos, melhorar a avaliação junto ao MEC, entre outros.

Quer conhecer a melhor biblioteca online para sua instituição? A Minha Biblioteca foi criada para auxiliar as IES a garantir o acesso à informação mais relevante e promover o ensino de qualidade.

A plataforma possui milhares de ebooks acadêmicos, técnicos e científicos voltados para diversas áreas do conhecimento com catálogos segmentados de Medicina, Saúde, Jurídico, Exatas, Letras e Artes, Pedagogia e Sociais Aplicadas.

Com a Minha Biblioteca, você pode acessar os livros digitais quando e onde quiser, 24 horas por dia. Basta ter um dispositivo conectado com a internet. Além disso, é possível contar com recursos que facilitam a leitura online e o aprendizado como busca por palavra-chave, realce, anotações, marcadores de páginas, modo revisão e muito mais. 

Se a sua instituição de ensino ainda não assina a Minha Biblioteca, entre em contato conosco e solicite mais informações.

Baixe nosso material e saiba como o MEC avalia a implementação de biblioteca digital nas instituições de ensino superior.

Leave a comment

dois × 5 =