6 dicas para elaborar um plano de aula EAD de sucesso

O crescimento da utilização de recursos digitais na educação é uma realidade cada vez mais forte. Nos últimos anos, o número de estudantes que ingressaram em cursos a distância aumentou significativamente. 

Segundo o Censo de Educação Superior, em 2019, do total de estudantes que começaram uma graduação, 53,3% escolheram o ensino online.

Em 2020, as instituições de ensino foram impulsionadas para uma transformação imediata devido ao isolamento social provocado pela pandemia do novo coronavírus, portanto professores e gestores precisaram adaptar algumas atividades a essa nova realidade, como montar um plano de aula EAD, aplicar avaliações etc.

O fato é que a transformação digital na educação proporcionou grandes inovações que estão sendo muito úteis nestes tempos de isolamento social e crescimento do EAD.

Neste artigo, você verá 6 dicas sobre como fazer um plano de aula EAD e como adaptar o seu planejamento atual para este novo contexto. Acompanhe!

Qual é a principal diferença entre o plano de aula EAD e o tradicional? 

O plano de aula é o documento que contém exatamente tudo que será abordado em sala de aula. Ele leva em conta quais são os recursos e ferramentas disponíveis para a sua execução. Entretanto, a forma de executar uma aula presencial é bem diferente da aula a distância. 

Consequentemente, a elaboração de um plano de aula EAD difere um pouco de quando as aulas são presenciais, pois cada um desses cenários lida com aspectos completamente diferentes. 

Além da grande possibilidade de utilização de recursos visuais, há também uma certa limitação, principalmente quando o assunto é o feedback

Professores que já estão habituados com a sala de aula presencial, na maioria dos casos, aprendem a entender a reação e expressões dos estudantes quanto à compreensão dos temas abordados na aula. 

No meio digital, os professores precisam elaborar estratégias para observar e acompanhar esse retorno de forma mais orgânica e contínua.

Plano de aula para EAD e a pandemia do novo coronavírus

O estado de pandemia decretado pelo novo coronavírus impactou a sociedade profundamente e, consequentemente, as escolas e universidades foram fechadas para evitar a propagação do vírus. 

Em todas as partes do mundo, as instituições de ensino modificaram seus planejamentos e começaram a oferecer aulas a distância. Com isso, os professores que ainda não estavam habituados a trabalhar com essa modalidade de ensino, passaram a enfrentar o desafio de ter que fazer um plano de aula EAD, aplicar avaliações, ministrar aulas etc.

Por isso, os profissionais da educação que ainda não tinham conhecimento sobre a preparação de uma aula para o ensino a distância e sobre a utilização das ferramentas tecnológicas tiveram que se adequar a este contexto. 

A importância da Biblioteca Digital para o ensino a distância

As bibliotecas digitais são recursos que ultrapassam os limites de espaço físico que são geralmente determinados para o acervo impresso de livros, revistas, enciclopédias e materiais similares. Por isso, podem ser grandes aliadas na realização de trabalhos escolares feitos de forma on-line, contribuindo para o processo de criação colaborativa dos estudantes e redução de custos e espaço nas bibliotecas. 

O ensino a distância demanda uma série de recursos para apoiar a estruturação assertiva dos cursos, a prática dos professores e o processo de aprendizagem dos estudantes. 

As instituições de ensino que contam com o suporte de uma biblioteca digital garantem que os seus docentes e alunos tenham acesso a um amplo acervo de livros no formato digital, o que já facilita todo o processo de integração da bibliografia ao formato das aulas, das leituras e da realização das atividades.

6 dicas para fazer um plano de aula EAD

A seguir, vamos focar nos principais pontos de atenção na hora de elaborar um planejamento de aula a distância. Ao seguir os passos abaixo, certamente, você evitará contratempos e o seu plano de aula EAD ficará bem mais assertivo. 

  1. Identifique os objetivos do curso

No início, pode parecer uma etapa simples ou até mesmo desnecessária, entretanto é muito importante identificar os objetivos para qual curso, turma, instituição de ensino ou até mesmo estudante esse plano está sendo feito. 

Com o passar do tempo, você terá material suficiente para avaliar o seu avanço, os erros e como melhorar o seu planejamento de aula e a sua prática. 

  1. Avalie as tecnologias que serão utilizadas

Quando as aulas são presenciais, os recursos tecnológicos como quadro interativo, projetor, caixa de som, tablets, entre outros, são ferramentas utilizadas para agregar valor às aulas. 

Quando se trata de aulas a distância, o uso de computadores, smartphones, câmeras, internet, sistemas de aulas remotas (AVA), programas de gravação de vídeos e similares são cruciais para que as aulas sejam realizadas. 

Por isso, os docentes devem conhecer estas tecnologias, aplicá-las ao seu plano de aula virtual, saber fazer uso delas e escolher as mais adequadas para cada curso, aula ou estudante, a depender do programa no qual seja tutor. 

  1. Defina o tema e o objetivo da aula

Escolher com exatidão o tema e objetivo da aula para que fiquem devidamente alinhados aos recursos escolhidos. Esse passo é primordial para a elaboração de um plano de aula comum, entretanto, na modalidade a distância, deve-se compreender que há limitações quanto às possibilidades de improviso e de desvio do tema, por conta do formato da realização da aula. 

  1. Escolha os formatos dos conteúdos

É possível intercalar, de uma forma muito mais organizada, a sequência de apresentação de vídeos, gráficos, imagens, enquanto a voz do docente é escutada ao mesmo tempo. 

Podemos pensar que na sala de aula vários elementos podem interferir na apresentação e o mesmo ocorre na modalidade a distância. 

Na aula online, os estudantes devem estar com a atenção voltada para a tela do computador, smartphone ou tablet, vendo e ouvindo os áudios e as imagens de forma organizada para atingir o objetivo da aula. 

  1. Divida as aulas por tema

No mundo digital, é muito importante observar o tempo de duração de cada vídeo ou apresentação remota, pois sabemos que a atenção dos estudantes pode ser facilmente dispersada na internet. 

É necessário preparar vídeos ou exposições mais curtas com definição nítida de início, meio e fim, para cada tópico do plano de aula EAD.

  1. Elaborar um cronograma com prazos e atividades

É muito importante definir de forma objetiva e eficiente em quanto tempo ou quantas horas os estudantes precisam dedicar para assistir a todas as aulas e qual é o prazo para o cumprimento de atividades. Isso ajudará o docente também a gravar vídeos ou fazer aulas remotas dentro de um limite máximo de tempo.

SAIBA COMO MONTAR UM PLANO DE AULA DO ENSINO SUPERIOR

É possível reaproveitar o planejamento antigo e aplicar no formato Ead?

Sim! 

Assim como em um planejamento comum, no plano de aula EAD será igualmente necessário definir pontos como tema, objetivos, metodologias, atividades avaliativas, cronograma, recursos e conteúdos. 

Por isso, os docentes podem usar todo o conhecimento e prática adquiridos ao longo dos anos de experiência com a docência presencial para elaborar o planejamento de aulas a distância.

Apesar das diferenças, o professor, dentro deste contexto, também deve atuar como um mediador que aponta caminhos e formas de aprendizagem para os estudantes. 

3 dicas extras sobre como adaptar o seu plano de aula ao EAD

Esse processo de adaptação não precisa ser complicado. Por isso, separamos mais 3 dicas extras para te ajudar a entender como elaborar um plano de aula EAD eficaz.

  1. Motivação para fazer acontecer

Engajar os alunos a participarem da aula segue como principal desafio para os professores. Criar estratégias que incentivem a troca de conhecimentos, como fóruns online e grupos de estudo, é um passo importante e também deve estar presente no planejamento de aula. 

Afinal, a motivação e aprendizagem estão ligadas ao envolvimento dos estudantes nas atividades.

  1. Modelos de aprendizagem

A aprendizagem ativa é um modelo que caracteriza uma técnica de ensino. Tem como base 3 pilares: experiência colaborativa, conteúdo online e ensino diferenciado. A ideia é que o professor apresente uma fórmula para que o estudante desenvolva mais autonomia na busca pelo conhecimento.

  1. Interação com os estudantes

A educação a distância pede que o professor busque uma maior interação com os alunos. Isso porque é preciso que o estudante se sinta acolhido para adquirir o conhecimento. 

Cabe ao professor a missão de otimizar o aprendizado que será apresentado ao aluno, e a humanização da educação é o diferencial que pode estar no planejamento de aula para melhorar essa interação.

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato conosco para saber mais sobre a plataforma Minha Biblioteca e solicitar uma proposta para sua instituição.

Gostou deste artigo? Então, confira outros títulos em nosso blog: