planejamento de aula

Como fazer o planejamento de aula para o ensino superior a distância

planejamento de aula é um documento no qual o professor aponta como será lecionada a matéria em determinado dia. O que será ensinado, quais os métodos utilizados, como avaliar o aprendizado do aluno e o cronograma de ensino servem como uma espécie de guia de orientação para o bom andamento da aula.

Todas as atividades profissionais precisam de um planejamento e em sala de aula não é diferente. Seguir o documento de acordo com o que foi pensado anteriormente, ajuda a evitar problemas futuros e faz com que as aulas transcorram dentro da normalidade.

No ensino superior a distância, o planejamento de aula é ainda mais do que imprescindível. Ele facilita na retenção da atenção dos alunos e mostra os caminhos a serem seguidos pelo professor.

Passo a passo para montar um planejamento de aula

O planejamento de aula é uma tarefa que requer atenção e preparo por parte do professor. Após um tempo de experiência, a elaboração do documento passa a ser mais fácil e realizada de forma natural.

No entanto, antes de começar, é preciso refletir sobre o que se quer transmitir com aquele conteúdo. Com esta ideia em mente, passa-se para a elaboração do documento:

Um bom planejamento de aula deve conter os seguintes itens:

Identificação: não é obrigatória, mas ter o nome da disciplina ministrada ajuda professores que têm mais de uma matéria no ano letivo;

Tema e objetivo: o tema precisa ser específico para a aula e os objetivos devem ser realistas, viáveis e claros para que possam nortear o prosseguimento da aula.

Conteúdo: não é só a matéria em si, mas os exemplos e informações que aproximarão os conceitos da realidade do aluno, facilitando assim o entendimento.

Metodologia ou estratégia: metodologia nada mais é do que o caminho que o docente escolhe para alcançar os seus objetivos. No contexto da educação a distância, é recomendado o uso de vídeos curtos, pois as videoaulas ajudam o aluno a manter o foco e não perder a atenção no conteúdo apresentado.

Cronograma: apontar quanto tempo é necessário para a realização de cada atividade é fundamental para alcançar os objetivos ao final da aula.

Avaliação: exercícios de fixação são boas estratégias para verificar se o conteúdo foi aprendido. Há diversas formas de avaliação que podem ser utilizadas como provas e exercícios para serem feitos em casa.

Referências: assim como os trabalhos acadêmicos, as referências são a última parte do planejamento de aula. Aqui vão as fontes consultadas para a elaboração do documento.

Planejamento de aula no EAD

No ensino a distância, o planejamento de aula segue o mesmo modelo proposto acima, mas é preciso levar em consideração algumas outras variáveis como os recursos didáticos, por exemplo.

A utilização de material gráfico é imprescindível nesse modelo de ensino, pois os alunos tendem a prestar mais atenção em vídeos e animações.

A metodologia deve criar estratégias que impulsionem o engajamento dos estudantes, contribuindo para o fortalecimento da relação entre professor e aluno.

5 passos para montar um planejamento educacional eficiente

Biblioteca digital como aliada do planejamento de aula

Para elaborar o planejamento de aula, o professor precisa contar com fontes confiáveis de referências bibliográficas e com a ajuda de um profissional de biblioteconomia.

E a biblioteca digital desponta como uma opção fácil e prática, tanto para os docentes como para os próprios alunos.

Formada por um acervo com mais de 7 mil títulos para consulta e estudo, a Minha Biblioteca conta com diversas funcionalidades.

Desde a busca por palavra-chave até a anotação em cores de trechos dos livros, a plataforma é fácil e intuitiva de usar.

Se a sua instituição de ensino ainda não conta com a Minha Biblioteca, solicite agora um uma demonstração e conheça todos os benefícios proporcionados pela ferramenta.

Baixe agora nosso eBook e saiba como montar um plano de aula do ensino superior atrelado às novas tecnologias!

Leave a comment

oito − sete =