Segurança da informação em instituições de ensino superior

Como gerenciar a segurança da informação em uma IES

Quando se fala em segurança da informação, muitas vezes, o que vem à cabeça é o cuidado que as organizações financeiras devem ter para proteger os dados dos clientes. No entanto, inúmeras atividades também precisam evitar danos e a segurança da informação é fundamental, como por exemplo, no setor educacional.

Afinal, a informação é o bem mais precioso de uma instituição de ensino. As universidades trabalham com dados acadêmicos sensíveis e confidenciais de alunos, como notas, documentos e históricos. Além disso, há informes administrativos relevantes, como pagamentos de mensalidades e taxas.

Por esta razão, é imprescindível que haja um sistema robusto e seguro para garantir a segurança da informação e a proteção dos dados compartilhados na rede. O que evita grandes transtornos pela perda de arquivos violados, deletados ou mal gerenciados.

Baixe nosso e-book e saiba tudo sobre a Avaliação do MEC, inclusive como aumentar o conceito da sua instituição de ensino!

Como proteger os dados e manter a segurança da informação

Os sistemas das universidades são acessados diariamente por milhares de pessoas. Tanto no laboratório físico da instituição, como por meio do site. Por isso, sempre há o risco de invasão.

Nos laboratórios, os acessos com smartphones, notebooks, tablets e dispositivos USB podem ser a porta de entrada para pessoas mal-intencionadas em busca de dados sigilosos.

Então, o grande desafio do departamento de tecnologia da informação é garantir um ambiente de conexão seguro para alunos e funcionários.

Para preservar a segurança da informação na prática, é de suma importância que a estrutura de TI da instituição seja dividida em redes isoladas. Ou seja, cada área tem o seu próprio acesso com normas específicas.

Vale lembrar a necessidade de criar uma hierarquia no acesso às informações. Até porque há dados da instituição que não podem ser vistos por alunos e outros que não devem estar ao alcance de professores.

Logo, a área de TI deve fazer com que este sistema funcione de forma organizada e segura. Isso sem se esquecer da manutenção da rede. Para isso, o trabalho deve ser intenso e contínuo e os investimentos em segurança redobrados.

Leia tambémO uso das tecnologias da informação pelas bibliotecas

Importância dos processos para a segurança da informação

Por mais avançada que seja, a tecnologia não é capaz de superar os problemas sozinha. Até, por isso, o trabalho de segurança da informação deve ser baseado no tripé: tecnologia, pessoas e processos.

Mesmo que os recursos sejam de ponta, é preciso que haja uma série de processos bem definidos. Os estudos de vulnerabilidade servem, por exemplo, para destacar os principais pontos que demandam atenção na rede da instituição de ensino.

Com este mapeamento bem elaborado e a participação de pessoas comprometidas, é possível manter o ambiente seguro e controlado. Assim, diminui a chance de roubo e perda de informações.

Uso de ferramentas digitais x Risco de segurança da informação

Para facilitar a vida dos estudantes e também das instituições de ensino, diversas ferramentas digitais surgiram nos últimos anos. Como consequência da introdução da tecnologia na educação, estes instrumentos são úteis e práticos no dia a dia dos estudantes. Mas também mantém a segurança das informações, sem prejuízos e riscos de violações de dados dos alunos.

Um destes exemplos é a Minha Biblioteca. Totalmente digital, a biblioteca online oferece um acervo com mais de 7 mil títulos acadêmicos em diversas áreas do conhecimento. Neste cenário de preocupação com a segurança da informação, a plataforma proporciona total proteção. Os livros acadêmicos são armazenados de forma exclusiva para os usuários. Desta forma, eles só podem acessar a ferramenta por meio de login e senha ou com o registro do aluno da instituição de ensino. Logo, as pessoas de fora da universidade não têm acesso aos materiais.

Leia também: Descubra como a segurança da informação funciona em uma biblioteca digital

Conheça a Minha Biblioteca

Ferramenta fundamental para as instituições de ensino superior que buscam inovação na área educacional, a Minha Biblioteca tem o catálogo reconhecido pelo Ministério da Educação.

Além disso, o sistema disponibiliza a funcionalidade de acessos simultâneos. Ou seja, não há mais a necessidade de ter vários exemplares de um mesmo livro na biblioteca física. O que ajuda a reduzir custos nas universidades e agrega valor à instituição.

Minha Biblioteca conta com a atualização constante do seu acervo. Quer saber mais sobre a plataforma? Solicite agora mesmo o seu trial.

Baixe agora nosso eBook e saiba como montar um plano de aula do ensino superior atrelado às novas tecnologias!

Leave a comment

11 + treze =