instituição de ensino superior

5 passos para abrir uma instituição de ensino superior

Abrir uma instituição de ensino superior pode ser uma ótima maneira de investir em um projeto rentável e que trará diversos benefícios para a sociedade. Afinal, a cada ano, mais jovens e adultos procuram o seu sonhado diploma.

Neste texto, você aprenderá 5 passos importantes para criar a sua instituição. Além disso, preparamos dicas de como deve desenvolver cada etapa para garantir que a universidade se torne um sucesso. Confira!

Leia tambémConheça os principais desafios do ensino superior no Brasil

1. Faça um bom planejamento para a instituição de ensino superior

O primeiro passo para abrir uma instituição de ensino superior é fazer um planejamento completo sobre o novo empreendimento. É preciso entender qual será o seu público-alvo e os diferenciais da sua faculdade perante as demais do mercado

Além disso, também é necessário fazer um planejamento da gestão financeira para descobrir o quanto você poderá investir e quais os locais estratégicos que precisam de recursos para se desenvolverem.

Ainda é preciso pensar em outros detalhes na sua instituição de ensino superior, como:

  • Os cursos que serão oferecidos;
  • Quais as modalidades de ensino (presencial, semipresencial, a distância);
  • Quais as instalações necessárias para que os alunos consigam estudar de maneira teórica e prática os assuntos;
  • Quais os professores que farão parte do corpo docente.

Saiba maisEnsino superior: como definir matriz e disciplinas de cursos presenciais e EAD

2. Credencie sua instituição perante ao MEC

Para que a sua instituição de ensino superior possa atuar de maneira legal, bem como garantir a validade dos diplomas, é preciso que a sua universidade esteja devidamente credenciada pelo MEC.

Para isso, é necessário buscar mais informações sobre as avaliações realizadas pelo órgão e quais são os critério levados em conta. Confira algumas regras do MEC para credenciamento e recredenciamento da instituição de ensino superior e para autorização dos cursos de graduação.

Credenciamento e recredenciamento

  • Para iniciar as atividades, as instituições de ensino superior devem solicitar o credenciamento junto ao MEC;
  • De começo, as instituições de ensino superior são credenciadas como faculdades. Para se tornar universidade ou centro universitário, é preciso um credenciamento específico de instituição já credenciada, em funcionamento regular e com padrão satisfatório de qualidade.
  • O primeiro credenciamento tem prazo máximo de três anos para faculdades e centros universitários e de cinco anos para as universidades.
  • O recredenciamento deve ser solicitado pela IES ao final de cada ciclo avaliativo do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior.

Autorização e reconhecimento dos cursos

  • Para iniciar a oferta de um curso de graduação, as faculdades dependem de autorização do Ministério da Educação. Já as universidades e centros universitários, por terem autonomia, só precisam informar à secretaria competente os cursos abertos para supervisão, avaliação e reconhecimento;
  • A IES deve pedir o reconhecimento quando o curso de graduação completar 50% de sua carga horária. Esse reconhecimento é necessário para a validade nacional dos diplomas.
  • Tanto nos processos de autorização como de reconhecimento dos cursos de Direito, Medicina, Odontologia e Psicologia , o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil e o Conselho Nacional de Saúde podem se manifestar junto ao Ministério da Educação.
  • A renovação do reconhecimento dos cursos deve ser solicitada ao final de cada ciclo avaliativo.

Uma dica que pode auxiliar no processo de credenciamento e reconhecimento da sua instituição de ensino perante ao MEC é contar com uma biblioteca virtual. Com a ferramenta, você poderá garantir que seus alunos tenham acesso a conteúdo de qualidade e sempre à disposição para estudar e tirar dúvidas.

Veja tambémSaiba tudo sobre avaliação do MEC e como preparar sua instituição de ensino superior

3. Entenda como fazer a legalização jurídica e tributária

Um dos requisitos do próprio Ministério da Educação é de que a instituição siga algumas normas jurídicas e tributárias. Tais regras podem ser conhecidas por meio da Lei 9394/1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Para ajudá-lo a entender a legislação, apresentamos algumas exigências a seguir.

Na área tributária, é preciso contar com o auxílio de um contator. Este profissional poderá indicar o sistema tributário mais benéfico e que se encaixa de acordo com o enquadramento da sua empresa (Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real).

Já, no setor jurídico, o responsável pela instituição de ensino superior precisa ter em mãos alguns documentos, como por exemplo:

  • CNPJ;
  • Alvará do Corpo de Bombeiros;
  • Alvará da Vigilância Sanitária;
  • Contrato Social;
  • Licença da prefeitura;
  • Outros documentos específicos do regime de tributação específico e do modelo de ensino que a instituição escolhe atuar.

4. Tenha uma estrutura física

Os estudantes precisam de um local para estudar e realizar suas provas. Por isso, é importante pensar em uma boa estrutura física que comporte todos os alunos e suas devidas atividades.

Para uma instituição de ensino superior EAD, uma estrutura física também é necessária, já que os alunos dessa modalidade só podem realizar provas em um ambiente físico da instituição.

Além do local em si, também é preciso lidar com os equipamentos que farão parte de cada cômodo, como cadeiras, projetores, computadores, equipamentos laboratoriais, ares-condicionados, dentre outros.

Mas os fatores que envolvem a estrutura não param por aí. É necessário investir em tecnologias para engajar os estudantes, manter a atenção em sala de aula, fortalecer o aprendizado e melhorar a qualidade do ensino.

Leia também: Conheça os principais desafios para implementar tecnologia na educação superior

5. Realize a captação de alunos

Com tudo pronto, é hora de pensar em estratégias para trazer os primeiros alunos à sua instituição de ensino superior. Ao definir o público-alvo na etapa de planejamento, você conseguirá entender melhor o que os seus futuros alunos estão procurando em uma universidade.

Procure investir no marketing do seu novo negócio, evidenciando as vantagens e diferenciais da sua instituição, bem como pensar em campanhas chamativas e promoções interessantes para quem se matricular.

Como a Minha Biblioteca pode te ajudar?

Agora conhecendo esses 5 passos para abrir uma instituição de ensino superior de sucesso, você terá toda a base para tirar o seu projeto do papel e ajudar na disseminação da educação pelo país.

Neste sentido, a biblioteca digital é uma solução importante para melhorar a avaliação da sua instituição perante o MEC e ainda trazer tecnologia para facilitar o aprendizado dos estudantes.

Leia também[Ebook] Como a biblioteca digital impacta na avaliação do MEC

Minha Biblioteca, por exemplo, possui amplo acervo com mais de 7 mil livros acadêmicos de diversas áreas do conhecimento. Com isso, a plataforma gera uma série de benefícios tanto para as instituições, como para professores e alunos.

Afinal, a instituição pode reduzir custos com a biblioteca física, conseguir uma melhor nota no MEC e ainda fornecer conteúdo de qualidade para os estudantes.

Já os docentes podem preparar as aulas com o auxílio das obras presentes na plataforma, assim como podem indicar uma bibliografia complementar para os alunos.

Os estudantes, por sua vez, contam com praticidade e facilidade de acesso a milhares de títulos de autores renomados, além de funcionalidades importantes, como por exemplo:

  • Pesquisa por palavra-chave;
  • Marcador de página;
  • Realce de cor;
  • Anotações;
  • Modo revisão, entre outros.

Ficou interessado? Conheça a Minha Biblioteca e solicite uma proposta comercial agora mesmo!

Leave a comment

treze − doze =